17/05/2009

NO MÊS DAS MÃES, PROFESSORAS E FUNCIONÁRIAS RECEBEM HOMENAGENS NA ESCOLA

"Os olhos são o espelho da alma". A lágrima é a expressão maior do sentir. Este foi o clima emanado durante a apresentação do vídeo em que os nossos filhos eram exibidos a todos com muito orgulho e emoção, durante o recreio que homenageou as mães que trabalham na escola, no dia 15/5.
E houve pedido de bis... tanto no primeiro, como no segundo turno, num tom tão doce, que só poderia ser pronunciado por lábios de mães! Mães de primeira ou de quarta viagem, não importava...
Saltava de nossos olhos a certeza de que escolhemos a opção certa: SER MÃE.
Na voz de Fernanda Montenegro, ouvimos uma mensagem que demonstrava as angústias, incertezas, as alegrias e empolgação desta "profissão" que não tem salário, descanso, férias, remuneração..
Alguns professores pediram cópias das mensagens, pois acharam tão tocantes que quiseram compartilhar com suas esposas, presenteá-las com lindas imagens, música de qualidade e texto real, no sentido de viver nas víceras, o que é ser mãe.
Ao final da comemoração, cada mãe recebeu um lindo cartão em que as imagens ilustravam a música: "Fica sempre... um pouco de perfume... nas mãos que oferecem rosas...nas mãos que sabem ser generosas!!!"
Giovanna Junqueira - Coordenadora de Projetos
Minha mãe, minha mãe, eu tenho medo
Tenho medo da vida, minha mãe.
Canta a doce cantiga que cantavas
Quando eu corria doido ao teu regaço
Com medo dos fantasmas do telhado.
Nina o meu sono cheio de inquietude
Batendo de levinho no meu braço
Que estou com muito medo, minha mãe.
Repousa a luz amiga dos teus olhos
Nos meus olhos sem luz e sem repouso
Dize à dor que me espera eternamente
Para ir embora.
Expulsa a angústia imensa
Do meu ser que não quer e que não pode
Dá-me um beijo na fonte dolorida
Que ela arde de febre, minha mãe.
Aninha-me em teu colo como outrora
Dize-me bem baixo assim:
— Filho, não temas
Dorme em sossego, que tua mãe não dorme.
Dorme.
Os que de há muito te esperavam
Cansados já se foram para longe.
Perto de ti está tua mãezinha
Teu irmão, que o estudo adormeceu
Tuas irmãs pisando de levinho
Para não despertar o sono teu.
Dorme, meu filho, dorme no meu peito
Sonha a felicidade.
Velo eu
Minha mãe, minha mãe, eu tenho medo
Me apavora a renúncia.
Dize que eu fique
Afugenta este espaço que me prende
Afugenta o infinito que me chama
Que eu estou com muito medo, minha mãe.
O poema acima foi extraído do livro "Vinicius de Moraes - Poesia completa e prosa", Editora Nova Aguilar - Rio de Janeiro, 1998, pág. 186 (temos em nossa Biblioteca).

10 comentários:

  1. MARIANA LETICIA 31G20 de maio de 2009 08:24

    MARIANGELA FICOU LINDA NA FOTO ACIMA!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Mariangela é a mais gata que ta tendo!!

    ResponderExcluir
  3. MARIANGELA FICOU GATA NA FOTO!!!!

    ResponderExcluir
  4. SÃO, FICOU DEZ! BJSS

    ResponderExcluir
  5. Euq ueria ter visto o slide também :/

    ResponderExcluir
  6. Eu queria ter visto o slide também :;/

    ResponderExcluir
  7. faz festinha nem convida nos ne ....

    ResponderExcluir
  8. AAh pq não tem foto dos professores da tarde??O.O
    Como por exmeplo Hermes,Luciane,Vicente,Vivian...
    Isso é ijustiça (rsrsrs) =D

    ResponderExcluir
  9. Aguardem, gente, vamos postar fotos do turno da tarde também, ok? Beijos!!!

    ResponderExcluir
  10. Gi, fiquei emocionada com seu depoimento! Você soube expressar com delicadeza e pertinência o sentimento que só nós, mães, pudemos vivenciar naquele momento. Um beijo!

    ResponderExcluir

CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA ACESSAR NOVAS POSTAGENS!